Ácidos gordos essenciais enriquecidos com vitamina A, E e ácido linoleico como pensos em feridas crónicas

Autores

  • José Maria Pereira De Godoy Prof. Dr. Assistente do Departamento de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto-FAMERP-SP-Brasil.
  • Patrícia De Almeida Prado Graduando da Faculdade de Enfermagem de São José do Rio Preto. Instituição: Faculdade Estadual de Medicina de São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v21i2.10121

Palavras-chave:

Ácidos Gordos Essenciais, Feridas Crónicas

Resumo

Introdução: Os ácidos gordos essenciais têm sido usados como substâncias aplicadas em pensos; entretanto, poucos estudos têm sido relatados. Objectivo: O objectivo do presente estudo foi enfatizar a utilização destas substâncias em feridas crónicas. Caso: Relatam-se dois casos de feridas crónicas, sendo um relativo a um paciente com pé diabético e outro a um doente com úlcera venosa. As feridas receberam desbridamentos mecânicos ou químicos e em seguida foram realizados os pensos nos quais os ácidos gordos essenciais enriquecidos foram utilizados como substância tópica, seguida de oclusão com gazes. Foram avaliados a tolerância dos pensos, a dor referida pelos pacientes e os aspectos clínicos das feridas. Discussão: As substâncias permitiram a manutenção da humidade das feridas, boa tolerância em relação aos pensos e à dor com manutenção da integridade das feridas durante as trocas dos pensos. Os ácidos gordos representam uma boa opção para feridas desbridadas ou limpas com boa tolerância e facilidade na manutenção.

Downloads

Publicado

2005-03-01

Como Citar

Godoy, J. M. P. D., & Prado, P. D. A. (2005). Ácidos gordos essenciais enriquecidos com vitamina A, E e ácido linoleico como pensos em feridas crónicas. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 21(2), 193–5. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v21i2.10121