Complicações agudas da diabetes Mellitus

Rosa Gallego, Jorge Caldeira

Resumo



Introdução: As complicações agudas da diabetes (hipoglicemia, cetoacidose diabética, síndrome hiperglicémico hiperosmolar e lactoacidose) são causa de recorrência à urgência e internamento e estão associadas, na maioria dos casos, a intercorrências médicas e/ou falhas terapêuticas. São preveníveis pela educação terapêutica continuada da pessoa com diabetes e seus cuidadores, mas mantêm-se um problema actual, sobretudo nas crises de hiperglicemia com vómitos e desidratação, pela sua elevada incidência e mortalidade. O Médico de Família deve estar preparado para efectuar o diagnóstico e o tratamento atempados e contactar, o mais breve possível, para eventual referenciação, a equipa dos cuidados secundários, assim que suspeitar de qualquer uma das situações.
Objectivos: Rever a patofisiologia, prevenção e tratamento das complicações agudas da diabetes mellitus, de forma a fornecer uma base para a construção de orientações técnicas a utilizar na prática da Medicina Geral e Familiar.
Métodos: Foi realizada uma pesquisa em bases de dados electrónicas («Pubmed, Cochrane database of systematic reviews e Medline), complementada com pesquisa manual em livros de texto. Os limites temporal (últimos cinco anos) e de idioma (idiomas que os autores dominam) resultaram na leitura de 18 artigos e posteriormente em mais seis, a partir de referências dos primeiros.

Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Diabetes Ketoakidosis (DKA), Non Ketotic Hyperglycemic HyperosmolarSíndrome (NKHHS), Hypoglycemia (HYPO), Lactoacidosis (LAK) e Family Practice

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v23i5.10406

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)