Erro médico: Eventos adversos em cuidados de saúde primários: Promover uma cultura de segurança

Autores

  • Maria José Ribas Médica de Família. USF Garcia de Orta - ACES Porto Ocidental

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v26i6.10801

Palavras-chave:

Eventos Adversos, Segurança do Doente, Erro Médico, Cuidados de Saúde Primários

Resumo

A segurança do utilizador dos serviços de saúde não tem sido, até à data, sistematicamente incluída nas prioridades de quem organiza e presta cuidados, em particular no âmbito dos Cuidados de Saúde Primários. Este conceito, que não é novo, inclui um vasto conjunto de acções que visam evitar a ocorrência de eventos adversos para o doente: danos, quase-falhas, incidentes, acidentes ou erros. Os factores que contribuem para a ocorrência de um evento adverso podem ser múltiplos e podem ser prevenidos. Para tal é necessário conhecê-los, antecipá-los, preveni-los e, quando ocorrem, notificá-los, discuti-los, partilhá-los e aprender com eles. É urgente implementar mudanças que promovam uma cultura de segurança e tornem todas as actividades de cuidado aos doentes em Cuidados de Saúde Primários, desde a entrada até à saída do sistema, seguras e redutoras do risco de sofrer eventos adversos.

Downloads

Publicado

2010-11-01

Como Citar

Ribas, M. J. (2010). Erro médico: Eventos adversos em cuidados de saúde primários: Promover uma cultura de segurança. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 26(6), 585–9. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v26i6.10801

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)