Tratamento da exacerbação da asma na criança com inaladores pressurizados de dose controlada e câmara expansora: Dose segura e eficaz de Salbutamol

Autores

  • Alexandra Sousa Internas Complementares Medicina Geral e Familiar, ULS Matosinhos
  • Helena Velho Internas Complementares Medicina Geral e Familiar, ULS Matosinhos
  • Pedro Almeida Interno Complementar Medicina Geral e Familiar, ACES Maia
  • Teresa Maia Fernandes Internas Complementares Medicina Geral e Familiar, ULS Matosinhos

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v29i2.11059

Palavras-chave:

Salbutamol, Exacerbação de Asma, Relação Dose-Resposta, Eficácia, Segurança

Resumo

Objectivos: Os agonistas ß 2 de curta duração são os fármacos de eleição no tratamento das exacerbações agudas de asma, sendo o salbutamol o mais frequentemente utilizado. No entanto, a dose recomendada é ainda controversa. O objectivo deste trabalho é determinar a dose segura e eficaz de salbutamol a administrar usando inaladores pressurizados de dose controlada e câmara expansora. Fontes de dados: TRIP Database, National Guideline Clearinghouse, Guidelines Finder, The Cochrane Library, DARE Bandolier, MEDLINE. Métodos de revisão: Pesquisa bibliográfica com os Medical Subject Headings, "Asthma/therapy" e "Albuterol/administration and dosage". Limitou-se a pesquisa a artigos publicados entre Janeiro de 2002 e Dezembro de 2012, em inglês, português, caste-lhano e francês. O nível de evidência e a força de recomendação foram atribuídos segundo a escala de Strenght of Recommendation Taxonomy da American Family Physician. Resultados: Foram avaliados sete artigos: cinco normas de orientação clínica (NOC) e dois ensaios clínicos (EC). A dose recomendada pelas NOC varia entre duas e dez inalações ou puffs a cada 20 minutos. Cada puff equivale a uma inalação de 100 µg de salbutamol. Relativamente aos EC, as doses recomendadas são superiores às referidas nas NOC. Não foram relatados efeitos adversos significativos com as doses mencionadas. Conclusões: Observa-se heterogeneidade nos diversos estudos, com NOC a sugerirem dois a quatro, dois a seis ou quatro a oito puffs. Os EC apontam para doses superiores, que podem atingir os 20 puffs por dose. Os autores consideram que existe segurança na administração de quatro a oito puffs por dose para o tratamento da exacerbação ligeira a moderada da asma em crianças (Força de Recomendação B). Cada dose não deverá ultrapassar os dez puffs (Força de Recomendação B).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-03-01

Como Citar

Sousa, A., Velho, H., Almeida, P., & Fernandes, T. M. (2013). Tratamento da exacerbação da asma na criança com inaladores pressurizados de dose controlada e câmara expansora: Dose segura e eficaz de Salbutamol. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 29(2), 114–19. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v29i2.11059