Dermatoses gestacionais: a propósito de um caso clínico

Autores

  • Joana F Almeida Médica Interna de Medicina Geral e Familiar, USF Camélias, ACES Grande Porto VII/Gaia, Portugal
  • Maria João Teles Médica Interna de Medicina Geral e Familiar, USF Camélias, ACES Grande Porto VII/Gaia, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v30i3.11363

Palavras-chave:

Gravidez, Doenças da pele, Medicina Geral e Familiar

Resumo

Introdução: Definem-se Dermatoses Gestacionais como doenças de pele que surgem apenas em grávidas ou puérperas. Estas entidades diferem quanto às manifestações clínicas, mas principalmente no que se refere ao curso clínico, prognóstico e tratamento mais adequado. Torna-se necessário reconhecê-las e diagnosticá-las para orientar a grávida ou a puérpera da forma mais adequada. O objetivo deste trabalho é relatar um caso clínico de Placas e Pápulas Urticariformes Pruriginosas da Gravidez, salientando a importância da sua correta identificação e orientação, contribuindo para o bem-estar materno-fetal. Descrição do Caso: Utente do sexo feminino, 17 anos de idade, etnia cigana, solteira, IG0P. Em 25 de Julho de 2011 recorreu ao serviço de urgência de Pediatria por eritema e prurido generalizados e gestação de 37 semanas. A gravidez tinha sido vigiada em Medicina Privada e sem intercorrências até às 36 semanas, altura em que surgiu um eritema maculopapular generalizado, de instalação gradual e muito pruriginoso, sem repercussão no bem-estar fetal. Foi internada no serviço de Obstetrícia para monitorização fetal, investigação e tratamento sintomático. Dez dias mais tarde ocorreu o parto eutócico, às 38 semanas e 3 dias de idade gestacional, de nado vivo saudável e sem intercorrências. Em menos de 24 horas pós-parto, as lesões cutâneas tinham regredido quase completamente. Comentário: Com este trabalho pretende-se enfatizar a importância do diagnóstico e orientação corretos e atempados de grávidas ou puérperas com manifestações cutâneas. Apesar de não se tratarem de doenças muito frequentes, surgem em mulheres saudáveis, sem fatores de risco conhecidos, provavelmente vigiadas nos Cuidados de Saúde Primários.

Downloads

Publicado

2014-05-01

Como Citar

Almeida, J. F., & Teles, M. J. (2014). Dermatoses gestacionais: a propósito de um caso clínico. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 30(3), 192–5. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v30i3.11363