Erradicação do Helicobacter pylori: fim de linha para a terapêutica tripla standard?

Autores

  • António Assunção Silva Médico interno de Medicina Geral e Familiar. na USF MaxiSaúde, Braga.
  • Rui Macedo Médico Especialista em Medicina Geral e Familiar e orientador de formação na USF MaxiSaúde, Braga
  • Dina Novais Fernandes Médica interna de Medicina Geral e Familiar na USF +Carandá, Braga
  • Luís Sousa Médico interno de Medicina Geral e Familiar na USF +Carandá, Braga
  • Adriana Miranda Médica interna de Medicina Geral e Familiar na USF Pró-Saúde, Vilaverde

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v31i6.11624

Palavras-chave:

Helicobacter pylori, Drug Therapy, Disease Eradication

Resumo

Objetivo: Rever a evidência sobre a eficácia da terapêutica tripla (TT) e da terapêutica sequencial (TS) na erradicação da infeção por Helicobacter pylori (H. pylori). Fontes de Dados: MEDLINE e sítios de medicina baseada na evidência. Métodos: Pesquisa de normas de orientação clínica (NOC), revisões sistemáticas (RS), meta-análises (MA) e ensaios clínicos aleatorizados e controlados (EAC), publicados entre junho/2004 e junho/2014, utilizando os termos MeSH Helicobacter pylori, Drug therapy e Disease eradication. Para atribuição do nível de evidência (NE) e da força de recomendação (FR) foi utilizada a Strenght of Recomendation Taxonomy (SORT). Resultados: Foram selecionados 15 de entre 227 artigos encontrados: três NOC, oito MA, duas RS e dois ECA. As NOC recomendam a TT como principal tratamento a ser utilizado. As oito MA e as duas RS evidenciaram superioridade da TS na erradicação do H. pylori (variando entre 81-95,6%) comparativamente à TT (principalmente de 7-10 dias, consistentemente <80%). Os dois EAC obtiveram dados sobreponíveis às MA e RS. Conclusões: A TS apresenta uma eficácia superior comparativamente à TT e deve ser considerada, atualmente, como terapêutica de 1.a linha na erradicação da infeção por H. pylori (FR A). Se comparada com a TT-14d, a TS convencional parece apresentar taxas de erradicação sobreponíveis embora, quando aumentada para 14 dias, a TS apresente superioridade terapêutica (FR B). Nas áreas de elevada resistência à claritromicina, metronidazol ou ambos, como é o caso de Portugal, aumenta a superioridade da TS face à TT (FR A).

Downloads

Publicado

2015-11-01

Como Citar

Silva, A. A., Macedo, R., Fernandes, D. N., Sousa, L., & Miranda, A. (2015). Erradicação do Helicobacter pylori: fim de linha para a terapêutica tripla standard?. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 31(6), 392–400. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v31i6.11624