Poderá a continuidade de cuidados diminuir as admissões hospitalares urgentes?

Autores

  • Ana Rente Médica interna de Medicina Geral e Familiar. USF Jardins da Encarnação.
  • Diana Tomaz Médica assistente de Medicina Geral e Familiar. USF Jardins da Encarnação.

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v34i2.12405

Downloads

Publicado

2018-04-01

Como Citar

Rente, A., & Tomaz, D. (2018). Poderá a continuidade de cuidados diminuir as admissões hospitalares urgentes?. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 34(2), 113–5. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v34i2.12405