Auditoria a prescrições antimicrobianas na pneumonia adquirida na comunidade em cuidados de saúde primários: experiência do ACeS Amadora

Autores

  • Margarida Paixão Unidade de Saúde Pública António Luz http://orcid.org/0000-0002-2265-158X
  • Andreia Leite Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/NOVA), Centro de Investigação em Saúde Pública (CISP/NOVA), Universidade NOVA de Lisboa http://orcid.org/0000-0003-0843-0630
  • Etelvina Calé Unidade de Saúde Pública António Luz

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v37i5.12985

Palavras-chave:

Auditoria clínica, Gestão de antimicrobianos, Pneumonia, Qualidade dos cuidados de saúde

Resumo

Introdução: A prescrição médica inapropriada é uma das principais causas associadas à emergência de resistência a antimicrobianos. Assim, as auditorias à prática clínica enquanto ferramentas para a melhoria da qualidade numa instituição são essenciais em programas locais de prevenção e controlo de resistências a antimicrobianos. O presente artigo detalha a metodologia de auditoria utilizada com o objetivo de melhoria da prescrição médica em cuidados de saúde primários no âmbito da pneumonia adquirida na comunidade.

Métodos: No Agrupamento de Centros de Saúde da Amadora, durante o ano de 2019, realizou-se uma auditoria a prescrições antimicrobianas, de acordo com duas normas de orientação clínica da Direção-Geral da Saúde referentes a pneumonia adquirida na comunidade. Todas as prescrições realizadas durante o ano de 2018 enquadráveis nas normas selecionadas foram verificadas. Os componentes da prescrição antimicrobiana selecionados para esta auditoria foram: o antimicrobiano prescrito, a duração da terapêutica e a existência de justificação da escolha terapêutica no software de apoio ao clínico, caso esta diferisse das normas.

Resultados: Num total de 292 processos verificados, 42,0% estavam em conformidade com as orientações presentes nas normas. A percentagem de conformidade entre as diferentes unidades de saúde familiar e cuidados de saúde personalizados variou entre 0,0 e 63,4%. 

Conclusão: A presente auditoria permitiu construir uma metodologia a aplicar em auditorias internas ao ACeS. Permitiu igualmente reajustar as necessidades formativas dentro do ACeS. Até ao momento ainda não foi avaliada a efetividade da mesma.

Referências

Rodrigues AT, Roque F, Falcão A, Figueiras A, Herdeiro MT. Understanding physician antibiotic prescribing behaviour: a systematic review of qualitative studies. Int J Antimicrob Agents. 2013;41(3):203-12.

European Commission. EU guidelines for the prudent use of antimicrobials in human health: Commission notice. Off J Eur Union. 2017;C(212):1-12.

Direção-Geral da Saúde. Programa de prevenção e controlo de infeções e de resistência aos antimicrobianos [homepage[. Lisboa: DGS; 2013. Available from: https://www.dgs.pt/programa-de-prevencao-e-controlo-de-infecoes-e-de-resistencia-aos-antimicrobianos/apresentacao.aspx

Doron S, Davidson LE. Antimicrobial stewardship. Mayo Clin Proc. 2011;86(11):1113-23.

Esposito P, Dal Canton A. Clinical audit, a valuable tool to improve quality of care: general methodology and applications in nephrology. World J Nephrol. 2014;3(4):249-55.

Direção-Geral da Saúde. Estratégia nacional para a qualidade na saúde [homepage]. Lisboa: DGS; 2015. Available from: https://www.dgs.pt/qualidade-e-seguranca/estrategia-nacional-para-a-qualidade-na-saude.aspx

National Institute for Health and Care Excellence. Antimicrobial stewardship: systems and processes for effective antimicrobial medicine use [homepage]. NICE; 2015. Available from: https://www.nice.org.uk/guidance/ng15

Direção-Geral da Saúde. Diagnóstico e tratamento da pneumonia adquirida na comunidade em idade pediátrica: norma nº 019/2012, de 26/12/2012. Lisboa: DGS; 2012.

Direção-Geral da Saúde. Antibioterapia na pneumonia adquirida na comunidade em adultos imunocompetentes: norma nº 045/2011, de 26/12/2011. Lisboa: DGS; 2011.

Administração Central do Sistema de Saúde. Classificação internacional de cuidados de saúde primários (segunda edição): ICPC-2E V4.4 PT [Internet]. Lisboa: ACSS; 2016. Available from: http://www.acss.min-saude.pt/wp-content/uploads/2016/07/1_ICPC_2_4_4_VF.pdf

Foy R, Eccles MP, Jamtvedt G, Young J, Grimshaw JM, Baker R. What do we know about how to do audit and feedback? Pitfalls in applying evidence from a systematic review. BMC Health Serv Res. 2005;5:50.

Downloads

Publicado

2021-11-08

Como Citar

Paixão, M., Leite, A., & Calé, E. (2021). Auditoria a prescrições antimicrobianas na pneumonia adquirida na comunidade em cuidados de saúde primários: experiência do ACeS Amadora. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 37(5), 475–481. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v37i5.12985