Hiperpigmentação da mucosa oral como apresentação da síndroma de Laugier-Hunziker: um relato de caso

Autores

  • Rita Fernandes Ferreira USF Mondego, ACeS Baixo Mondego, ARS Centro https://orcid.org/0000-0002-1995-3042
  • Sara Alcobia Coelho USCP Juíz de Fora, ARS Centro
  • Maria Inês Queiroz Gonçalves USF Mondego, ARS Centro
  • Carolina Gil USF Mondego, ARS Centro

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v38i2.13189

Palavras-chave:

Síndroma de Laugier-Hunziker, Hiperpigmentação, Mucosa oral, Anormalidades, Relato de caso

Resumo

Introdução: As lesões pigmentadas da mucosa oral podem corresponder a alterações locais ou a manifestações de doença sistémica. Importa conhecer as principais etiologias destas lesões para assim identificar aquelas com necessidade de intervenção e tratamento atempado específico.

Descrição do caso: Relata-se o caso de uma mulher de 89 anos que, numa consulta de vigilância de diabetes, refere lesões pigmentadas na língua, com meses de evolução, sem dor ou outra sintomatologia associada. Foi referenciada a consulta de dermatologia para estudo, onde foi realizada biópsia de uma das lesões, cujo resultado foi compatível com mácula melanótica. Perante o quadro clínico e os achados anatomopatológicos foi considerado o diagnóstico de síndroma de Laugier-Hunziker (SLH). A utente foi informada da benignidade do quadro e da ausência de necessidade de tratamento.

Comentário: A SLH é uma doença mucocutânea, benigna, de caráter adquirido, que se caracteriza por múltiplas máculas hiperpigmentadas, mais frequentemente presentes na mucosa oral ou lábios e configura um diagnóstico de exclusão. O artigo pretende relatar uma síndroma rara, com manifestação dermatológica, e abordar o diagnóstico diferencial de lesões hiperpigmentadas da mucosa oral.

Referências

Sreeja C, Ramakrishnan K, Vijayalakshmi D, Devi M, Aesha I, Vijayabanu B. Oral pigmentation: a review. J Pharm Bioallied Sci. 2015;7 Suppl 2:S403-8.

Rosebush MS, Briody AN, Cordell KG. Black and brown: non-neoplastic pigmentation of the oral mucosa. Head Neck Pathol. 2019;13(1):47-55.

Pereira PM, Lima LL, Mariano AV, Rodrigues CA, Reyes SA. Você conhece esta síndrome? [Do you know this syndrome?]. An Bras Dermatol. 2010;85(5):751-3. Portuguese

Sabongi RG, Dias NP, Duck JR, Sabongi VP. Síndrome de Laugier-Hunziker [Laugier-Hunziker syndrome]. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2012;14(2):67-70. Portuguese

Silva LA, Mafra RP, Oliveira PT, Medeiros AM, Pinto LP, Silveira EJ. Oral pigmentations in Laugier-Hunziker syndrome: a case report and review of diagnostic criteria. J Bras Patol e Med Lab. 2018;54(1):52-6.

Lampe AK, Hampton PJ, Woodford-Richens K, Tomlinson I, Lawrence CM, Douglas FS. Laugier-Hunziker syndrome: an important differential diagnosis for Peutz-Jeghers syndrome. J Med Genet. 2003;40(6):e77.

Sachdeva S, Sachdeva S, Kapoor P. Laugier-Hunziker syndrome: a rare cause of oral and acral pigmentation. J Cutan Aesthet Surg. 2011;4(1):58-60.

Siponen M, Salo T. Idiopathic lenticular mucocutaneous pigmentation (Laugier-Hunziker syndrome): a report of a case. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod. 2003;96(3):288-92.

Nayak RS, Kotrashetti VS, Hosmani JV. Laugier-Hunziker syndrome. J Oral Maxillofac Pathol. 2012;16(2):245-50.

Gerbig AW, Hunziker T. Idiopathic lenticular mucocutaneous pigmentation or Laugier-Hunziker syndrome with atypical features. Arch Dermatol. 1996;132(7):844-5.

Downloads

Publicado

2022-04-29

Como Citar

Ferreira, R. F., Coelho, S. A., Gonçalves, M. I. Q., & Gil, C. (2022). Hiperpigmentação da mucosa oral como apresentação da síndroma de Laugier-Hunziker: um relato de caso. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 38(2), 198–202. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v38i2.13189