Algumas notas sobre a avaliação curricular para chefe de serviço

Autores

  • Isabel Santos Mestre em Ciências da Educação Consultora de Clínica Geral; Chefe de Serviço Serviço: Coordenação do Internato Complementar de Clínica Geral da Zona Sul

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v16i4.9803

Palavras-chave:

Curriculum Vitae, Avaliação

Resumo

A maioria dos concursos,quer de graduação, quer de provimento, baseia-se numa prova de avaliação curricular. Esta prova tem por base um documento que deverá descrever, fundamentar e, por vezes, interpretar o percurso profissional do candidato. Apesar de existir, para todos os concursos, regulamentação própria, condicionadora dos parâmetros em análise pelos júris, é ao candidato que compete seleccionar e justificar os factos que considera mais relevantes da sua actividade e experiência, assim como escolher a melhor forma de os apresentar. A falta de experiência e a pouca literatura existente sobre o assunto determinam que a elaboração de um currículo, em vez de vivência gratificante, se transforme em situação de grande stress e, por vezes, de alguma confusão emocional. Por forma a minimizar estes aspectos e a ajudar outros colegas, na árdua tarefa da auto e hetero avaliação, apresenta-se um conjunto de reflexões sobre o conteúdo e a forma do documento, curriculum vitae, em apreciação nas provas de acesso à categoria de chefe de serviço.

Downloads

Publicado

2000-07-01

Como Citar

Santos, I. (2000). Algumas notas sobre a avaliação curricular para chefe de serviço. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 16(4), 341–3. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v16i4.9803

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>