Tabelas de percentil baseadas no índice de massa corporal para crianças e adolescentes em Portugal e sua aplicação no estudo da obesidade

Autores

  • Luiz Miguel Santiago Assistente Graduado de Clínica Geral, Extensão de Marco dos Pereiros, Núcleo de Farmacovigilância do Centro.
  • Susana Jorge Enfermeira em Cuidados de Saúde Primários, Extensão de Marco dos Pereiros, Subregião de Saúde de Coimbra.
  • Eugénia Paula Mesquita Enfermeira em Cuidados de Saúde Primários, Licenciada em Enfermagem, Extensão de Marco dos Pereiros, Subregião de Saúde de Coimbra.

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v18i3.9876

Palavras-chave:

Crianças, Adolescentes, Obesidade, Peso, Altura, Percentis

Resumo

Objectivo: Desenhar curvas de percentil, em função do Índice de Massa Corporal (IMC), em população portuguesa. População: Crianças e adolescentes de três Listas de Clínica Geral. Métodos: Estudo observacional, aberto, dos dados em ficheiro - peso (kg) e da altura (m) para cálculo do IMC para todos os indivíduos do nascimento aos 17 anos, inclusivé. Utilização de material para a colheita das variáveis - balança e craveira adaptados para as idades. Resultados: Estudadas 6.764 unidades de medida, 3.481 (51,5%) no sexo masculino, numa amostra de 540 rapazes e 522 raparigas. Sem diferenças com significado estatístico por sexos e idade. A distribuição das variáveis peso, altura e IMC por sexos, não apresentou igualmente diferenças com significado estatístico. Conclusões: Não havendo diferenças com significado estatístico nas unidades de medida entre sexos, estas tabelas permitem estudo da situação nutricional e de obesidade pelo cálculo do IMC. A comparação com outras tabelas mostra dissemelhanças. Sendo a obesidade um factor de risco para patologias cardio-vasculares, o seu conhecimento pelas equipas de Clínica Geral é importantíssimo. Estas tabelas são uma forma simples e objectiva de estudo do estado nutricional e de obesidade em crianças e adolescentes.

Downloads

Publicado

2002-05-01

Como Citar

Santiago, L. M., Jorge, S., & Mesquita, E. P. (2002). Tabelas de percentil baseadas no índice de massa corporal para crianças e adolescentes em Portugal e sua aplicação no estudo da obesidade. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 18(3), 147–52. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v18i3.9876

Edição

Secção

Investigação Original

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>