Qualidade de vida e diabetes

Autores

  • Pedro Lopes Ferreira Professor Associado. Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
  • Conceição Neves Enfermeira Especialista a chefiar o Serviço de Especialidades Médicas Hospital Infante D. Pedro - Aveiro

DOI:

https://doi.org/10.32385/rpmgf.v18i6.9897

Palavras-chave:

Medição de Resultados em Saúde, Diabetes

Resumo

O aumento da esperança de vida, conseguido através do desenvolvimento social em geral e, em particular, do progresso das ciências da saúde deu origem a uma maior prevalência de doenças crónicas. A diabetes é uma destas doenças sem cura conhecida e uma das causas mais importantes de morbilidade e de mortalidade. Complicações graves extremas incluem problemas cardiovasculares, hipertensão, insuficiência renal, cegueira e amputação. Produzem um impacto significativo na qualidade de vida do diabético. Este artigo começa por referir a importância da diabetes na medição em saúde e apresenta algumas formas de medir o impacto da diabetes na qualidade de vida dos indivíduos, centrando a sua atenção em dois instrumentos de medição: um genérico, denominado SF-36 e outro específico da doença, denominado Perfil de Saúde do Diabético. Por fim, propõe-se demonstrar a necessidade de se começar, sistematicamente, a recolher dados sobre esta área tão importante para os cidadãos.

Downloads

Publicado

2002-11-01

Como Citar

Ferreira, P. L., & Neves, C. (2002). Qualidade de vida e diabetes. Revista Portuguesa De Medicina Geral E Familiar, 18(6), 402–8. https://doi.org/10.32385/rpmgf.v18i6.9897