(1)
Rebelo, L. O médico De família E a Dependência tabágica. Uma Oportunidade De Ouro Para Intervir Na Qualidade De Vida Do Paciente. Rev Port Med Geral Fam 2004, 20, 75-84.